Não me deixe ser feminista sozinho

Ser mulher não parece moleza. Ter alterações no humor por conta de hormônios não deve ser divertido, nem sangrar uma vez por mês ou carregar crianças na barriga por quase um ano.
Essas são coisas que por mais que eu me esforce jamais vou saber exatamente como funcionam por falta de prática. Apesar disso, faço o que posso para compreender as mulheres e defender seus direitos. É que sou feminista. Você pode achar estranho isso partir de um homem, mas ao contrário de Chacrinha, vim pra esclarecer, não confundir.

Muitas meninas tem ojeriza ao título de feminista. Acho que é medo de caírem no estereótipo da mulher solteirona e masculinizada, construído ao longo dos anos pelos inimigos das feministas históricas. É aí que entram frases do tipo “não quero ser feminista, quero ser feminina” ou “sou contra o feminismo porque acho que todos devem ser iguais”. Menina, o feminismo defende exatamente isso, que todos sejam iguais, não que as mulheres transformem os homens em capachos. Aí não, né?

Para ser feminista não é preciso queimar sutiã, deixar de usar batom ou rímel. Basta ter em mente que homens e mulheres devem ter direitos iguais. E nisso todo mundo deve concordar comigo. É não aceitar, por exemplo, que a vítima de estupro seja responsabilizada pelo crime por usar “roupas provocantes”. Ou que lhe digam que você não pode fazer engenharia civil porque não é coisa de menina. Ou ainda que mulher tem que dar conta sozinha de lavar, passar, cozinhar e ainda ser gostosa.

Pode parecer exagero falar nisso em pleno 2012, mas basta dar um giro pelas estatísticas para ver que mulheres ainda tem muito espaço para conquistar, e infelizmente, muito que se defender. Você como parte interessada da história precisa adicionar um pouquinho de feminismo ao seu feminino. Vai ser melhor pra todo mundo.

Publicado na Revista Gloss – janeiro/2012

Anúncios

About Vinicius Luiz

Jornalista e taurino. Gosta de morte (falar sobre), sexo (mais falar que fazer), escrever (mais fazer), quer ser reconhecido por coisas que ainda não fez.

2 responses to “Não me deixe ser feminista sozinho”

  1. Thainá R. says :

    Precisamos de mais gente que pense assim, aí sim o mundo ficaria melhor.

  2. Bonitiful says :

    Se eu nao fosse uma solteirona e masculinizada, casaria com voce … haha, brincadeirinha, sou uma namorida-feminista-feminina! Se todos os homens do mundo entendessem o sentido da sua frase “faço o que posso para compreender as mulheres e defender seus direitos” ao pe da letra, esse mundo seria mais tranquilo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: